Torneio do CAB
 
 
 
Liga Masculina: CAB x Illiabum 14/10/2017 às 16h00    Horários da Formação: Poderá consultar os horários dos treinos da formação aqui    LIGA FEMININA: CAB X Olivais dia 14/10/2017 às 14h00    
 
 
NOTÍCIAS
 

27/04/2014
CAB NA FINAL!

'Batuta' de Maria João lidera equipa unida à Final

CAB e GDESSA defrontaram-se para o terceiro - e decisivo - jogo da meia-final do 'playoff' da Liga Feminina. Discutia-se o apuramento para final da Liga e ambas as equipas queriam carimbar o seu passaporte com o direito de sonhar com o título de campeã nacional, oportunidde que teriam caso marcassem presença na final, onde já esperava a Quinta dos Lombos, finalista apurado depois de vencer o União Sportiva.

A fasquia não poderia ser mais elevada: a competitividade das duas equipas era enorme, a ambição de chegar mais longe era inquestionável, a vontade de vencer estava mais que presente. Iria ser um jogo de emoções e venceria a equipa que fosse capaz de converter essas emoções numa força motivante. Seria o CAB? Seria o GDESSA? Não se sabia e qualquer prognóstico arriscava, inevitavelmente, estar errado, tal a nota de equilíbrio que tem definido os jogos entre os dois emblemas ao longo de toda a época. 

O jogo começou melhor para a equipa do CAB. As atletas da casa venceram o primeiro período por 16-10, mas, ainda mais importante que o resultado, foi a serenidade que as Amigas demonstraram no momento de executar as movimentações ofensivas e de seleccionar as melhores opções de lançamento, factores que tinham estado meio 'apagados' no jogo do dia anterior. Na defesa, as Amigas estavam móveis, rápidas nas trocas e a conseguir dar resposta às armas das visitantes.

No segundo período, como era de esperar, as continentais reagiram e voltaram a tentar usar o lançamento de longa distãncia como principal argumento ofensivo. Porém, neste aspecto, o GDESSA estava menos eficiente que nos jogos anteriores, e, ao inetrvalo, registava um percentagem de aproveitamento de 25% (2/8). Também no segundo tempo, e apesar das 'investidas' constantes das adversárias, o CAB conseguiu manter o seu jogo, com prestações conseguidas na defesa e no ataque. 

Mesmo assim, ao intervalo, o equilíbrio era a nota dominante. O CAB ganhou o segundo tempo (18-17), mas nada estava garantido e a diferença pontual no marcador (34-27, a favor do CAB), não significava muito, pois todos estavam conscientes de que qualquer desconcentração da parte das atletas da casa poderia levar ao reaparecimento, em força, da equipa de Nuno Manaia. Aconselhava-se às jogadoras madeirenses muita calma e confiança nas suas próprias capacidades.  

Nesta fase do encontro, a jogadora em maior evidência na parte do CAB era Maria João (9 pontos, 4 ressaltos, 4 assistências). Já no GDESSA, a mais eficaz era Laura Ferreira (12 pontos, 6 ressaltos, 2 assistências). 

No regresso dos balneários, entrou melhor o GDESSA, totalmente determinado em dar a volta à partida e carimbar a passagem para a final. Mas a equipa da casa recordou as palavras do seu treinador João Pedro, que, ainda no banco, disse às jogadoras: "Quem ganhar o terceiro período vai ganhar o jogo." O CAB reagiu, e bem, liderado por Maria João, que, no final do terceiro tempo, registava já 30 pontos, galvanizando a equipa, jogada após jogada, e mandando a mensagem de que, no dia de hoje, a festa seria do CAB. Após ganhar o terceiro período por 22-19, o CAB estava na frente do marcador por 56-46.

No quarto período, o GDESSA atacou de todas as formas e feitios: lançando de fora, penetando, explorando o jogo exterior, tentando arrancar faltas e fazendo tudo para pressionar defensivamente as Amigas e forçando as da casa a perder a bola. Após algum desnorte, causado por dificuldades na transição de meio campo, as madeirenses voltaram a mostrar a confiança e calma que tinham demonstrado nos períodos mais cruciais do encontro.

Num final de jogo de 'roer as unhas', tal a incerteza que pairava no pavilhão, o CAB foi mais sereno e teve maior discernimento. Apesar de perder o período (18-22), a raça do CAB foi mais forte, e, quando a buzina tocou, a festa teve tons de vermelho, com o marcador a registar 74-68 para as da casa.

Suado. Sofrido. Merecido. 

Em termos individuais: Cintia Fança, Catarina Freitas (3 roubos de bola), Carla Relva, ana Jardim, Taj McWilliams (21 pontos, 13 ressaltos), Marta Bravo (3 pontos, 4 ressaltos), Maria João (34 pontos, 8 ressaltos, 8 assistências, MVP do encontro), Carla Freitas (6 ressaltos, 2 assistências), Schera Sampson (16 pontos, 6 ressaltos), Carolina Escorcio (4 ressaltos). 

O adversário do CAB na Final é a equipa do Quinta dos Lombos. O primeiro jogo será disputado às 17h00 do próximo sábado, dia 3 de Maio. Os dois jogos seguintes, que são os decisivos, serão jogados em Carcavelos, no fim-de-semana seguinte. 

APRESENTAÇÃO DAS EQUIPAS DA FORMAÇÃO

Continuar...


 



Hino Oficial do Clube Amigos do Basquete

 

 

 
 
 
 
 
cab-madeira.com © 2017. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: www.mdxmedia.com