Turismo Madeira
Torneio do CAB
 
 
 
LIGA MASCULINA: CAB x Vitória SC - dia 15/04/2018 às 15h00    LIGA MASCULINA: CAB x SLBenfica 13/04/2018 às 20h15    Horários da Formação: Poderá consultar os horários dos treinos da formação aqui    LIGA FEMININA: CAB x U. Sportiva dia 14/04/2018 às 14h15    
 
 
NOTÍCIAS
 

07/12/2014
CAB FEMININO SUPERA ALGÉS

Amigas aguerridas garantem vitória expressiva

A equipa feminina do CAB deslocou-se até Lisboa para defrontar a equipa do Algés. Para as Amigas, o jogo de hoje era o primeiro de uma jornada dupla, dado que amanhã, segunda-feira, defrontam a equipa do Quinta dos Lombos, com a qual partilham o primeiro lugar da Liga Feminina e que, recentemente, se reforçou com mais duas jogadoras, uma das quais estrangeiras. Por isso, ao CAB, o desafio, além de vencer o Algés, era fazer uma gestão da condição física das suas jogadoras. 

A partida começou melhor para as madeirenses, que venceram o primeiro período por uns esclarecidos 4-28. A grande vantagem conseguida no marcador reflectia não só a grande pressão defensiva que estava a ser efectuada, com sucesso, pelas Amigas, mas também a eficácia ofensiva, que tinha em Julie Forster e Ashley Bruner as melhores anotadoras. Nesta fase inicial do encontro, o contra-ataque estava a ser a principal arma do CAB, o qual surgia com alguma naturalidade a partir dos muitos roubos de bola que a defesa estava a conseguir.

No segundo período,  a grande atitude colectiva das Amigas continuou a dar frutos. A equipa prolongou as suas boas prestações ofensivas e defensivas, dando poucas hipóteses às da casa de montar o se jogo e chegar ao cesto defendido pelas jogadoras de vermelho. O Algés ainda se virou para o jogo exterior, tentando vários lançamentos de três pontos, mas as lançadoras da casa não estavam a ter uma tarde inspirada, e, ao intervalo, apenas tinham um triplo convertido em 13 tentativas. Em termos de pontuação, Chelsea Guimarães e Inês Cunha, com 4 pontos cada uma, eram as mais inconformadas. 

No lado do CAB, Carla Freitas registava, ao intervalo, 10 pontos, 4 ressaltos e 4 assistências, comprovando o bom momento de forma que está a viver. Julie Forster (22 pontos ao intervalo) e Ashley Bruner (12 pontos ao intervalo) também estavam a ajudar a dar corpo à vantagem do CAB, que era de 13-53 quando as equipas recolheram para os balneários. Os 11 roubos de bola (contra 2 das locais) e 14 assistências (contra 4 do Algés) que as madeirenses registavam ao intervalo também espelhavam o seu bom entendimento colectivo. 

No terceiro período, a produção ofensiva do CAB foi inferior em comparação com o que tinha sido nos dois períodos anteriores (20 pontos anotados, contra 28 e 27 dos períodos anteriores) e a eficácia nos lançamentos triplos foi muito aquém das expectativas (1 convertido em 9 tentativas, no final do terceiro período).

Contudo, a boa prestação defensiva das madeirenses (16 roubos de bola no final do terceiro período), assim como a grande agressividade que estavam a demonstrar no capítulo dos ressaltos (37 conquistados no final do terceiro tempo) permitiram às jogadoras orientadas por João Pedro Vieira chegar ao final do terceiro tempo na frente do marcador por 22-75, uma vantagem de 53 pontos que reflectia a diferença competitiva entre as duas formações.

Julie Forster (28) e Ashley Bruner (22) dominavam a tabela das anotadoras, mas eram as 21 assistências que o CAB tinha, como equipa, que estavam a fazer a verdadeira diferença na postura colectiva do grupo. Destaque, também, para Carla Relva, que, ao fim de 30 minutos de jogo, registava 7 pontos, 5 ressaltos e 3 assistências, fazendo um contributo precioso para a equipa. 

No quarto período, o CAB manteve o bom entendimento colectivo, demonstrando elevada coesão nas tarefas ofensivas e defensivas. A superioridade das Amigas expressou-se em todas as categorias estatísticas, com o CAB a conquistar mais resslatos que o Algés (52 contra 31), a fazer mais roubos de bola (19 contra 9), a registar mais assistências (23 contra 5) e a cometer menos perdas de bola (20 contra 27). Sem surpresa, as madeirenses venceram o jogo por 32-93, com contributos de todas as jogadoras do plantel, sem excepção. Embora as percentagens de lançamento do CAB não fossem as melhores (55% dos 2 pontos e 33% dos 3 pontos), a forte prestação colectiva ajudou o CAB a vencer, e bem, o encontro. 

Em termos individuais: Sara Barreira (6), Joana Lopes (4), Catarina Freitas (3), Carla Freitas (12), Marta Bravo (9), Carolina Escorcio (4 ressaltos), Ashley Bruner (22), Julie Forster (28), Carla Relva (9). 

OBRIGADO COLÉGIO DO INFANTE

Continuar...


 



Hino Oficial do Clube Amigos do Basquete

 

 

 
 
 
 
 
cab-madeira.com © 2018. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: www.mdxmedia.com