Turismo Madeira
Torneio do CAB
 
 
 
Treinos da Formação: Poderá consultar aqui o calendário dos treinos da formação    
 
 
NOTÍCIAS
 

07/10/2018
ENTREVISTA A JOÃO PAULO SILVA (JUCA)

Técnico fez o lançamento da época nesta entrevista

O CAB Madeira SAD, incia a sua participação na Liga Portuguesa de Basqueteol PLACARD, num encontro onde irá defrontar o campeão nacional U.D. Oliveirense.

O jogo terá transmissão na RTP2 num regresso do basquetebol aos canais de sinal aberto, que se saúda a bem da promoção e divulgação da modalidade.

O site do CAB chegou à fala com o treinador da equipa masculina, Juca, que fez um balanço dos trabalhos da pré temporada bem como a antevisão daquilo que poderá ser o CAB versão 2018/2019.

Deixamos em seguida as palavras do nosso treinador:

Juca mais um ano à frente dos destinos da Equipa Sénior Masculina do CAB, juntamente com o Bruno Silva (Liliano), o que o fez aceitar o desafio? 

Contribuir de forma determinada para a sustentabilidade do CAB Madeira na Liga Placard. Queremos permanecer neste nível sendo uma das equipas mais competitivas, um grupo que luta de forma organizada pelos objetivos que pretende alcançar. Este é um desafio extremamente motivador que requer uma entrega total por parte da equipa técnica, juntamente com todos os jogadores e elementos diretivos.  

 

Para a presente época o plantel irá sofrer algumas alterações fruto da saída de alguns jogadores que na época transacta foram peças importantes. Que análise faz ao plantel disponível para a época que se avizinha? 

Fruto da rigorosa disciplina que tem de existir entre a parte desportiva e a financeira, o CAB é uma equipa que ciclicamente é obrigado a renovar o seu plantel. Dificilmente conseguimos reter jogadores que tenham assumido um destaque qualitativo e, por esse facto, são naturalmente pretendidos por outras equipas. No entanto, estou convicto que este novo processo de construção está a ser devidamente acautelado, quer ao nível da integração dos novos elementos, estes já demonstraram capacidades que nos satisfazem, quer sobretudo na ligação entre os novos e os que se mantiveram da época anterior.   

 

Participou na construção do plantel, quais foram os critérios que estiveram na base da escolha dos jogadores? 

Criar um grupo equilibrado entre a capacidade de jogo interior e no perímetro. Por outro lado, tornar percetível a todos os elementos que a equipa assume sempre o papel de destaque. Devemos todos enfrentar os desafios de forma coletiva e, através dessa comunhão de ideias, vamos fazendo com que as coisas aconteçam favoravelmente. A nossa palavra-chave é TOGETHER, porque precisamente nos orienta para essa necessidade coletiva em ambas as áreas do jogo: ataque e defesa. 

 

Quais as principais dificuldades que antevê no percurso da equipa na próxima temporada? 

A principal dificuldade será claramente saber resistir aos condicionalismos que vão surgindo no decurso da competição. Independentemente do momento, devemos ser persistentes relativamente à forma como vamos encarar cada situação. Nesse sentido, exige-se uma atitude construtiva e que possa, racionalmente, eliminar os desvios individuais, reenquadrando permanentemente a atenção na equipa: ganhamos e perdemos todos, sem exceção. 

 

E as “facilidades”, ou seja aquilo que antevê que possa correr bem? 

Não é fácil fazer uma previsão a esse nível. No entanto, a única certeza que podemos garantir é que tudo será mais fácil se em conjunto mostrarmos uma atitude que promova as nossas intenções: fazer com que aconteça o que realmente queremos que aconteça.  

 

Numa altura em que os plantéis da Liga LPB PLACARD estão a ser construídos, que análise faz relativamente à competitividade da Liga? 

Sabemos que num plano predominantemente teórico existe um conjunto de 4 equipas que se destacam comparativamente às restantes, fundamentalmente pela capacidade de recrutamento de jogadores estrangeiros e sobretudo pela inclusão nas suas equipas de jogadores portugueses de primeira linha. Sendo assim, prevejo um aumento ligeiro do nível competitivo pois, a luta por vagas no grupo A será interessante. Compete naturalmente a todas as equipas contribuírem para elevar o nível competitivo utilizando os recursos disponíveis e fundamentalmente através da consolidação dos seus programas de trabalho. 

 

Onde se enquadra o CAB? Quais as expectativas em termos desportivos? 

O CAB tudo fará para se enquadrar dentro do plano determinado para a época: garantir a presença em todos os momentos altos da época. Uma vez alcançado cada um destes pontos, saberemos reestruturar as nossas ambições e, uma vez mais, elevar o nível de cada uma dessas competições.  

 

O CAB é um clube no qual cresceu e ajudou a construir, desempenhando diversas funções no clube, como olha para o momento actual do clube e quais os desafios que se colocam? 

O grande desafio será encontrar meios que permitam restabelecer o conforto financeiro sem colocar em causa a participação das equipas de topo ao mais alto nível. Esta condição é o suporte estrutural de toda a vida do clube e fundamentalmente a razão principal da motivação dos nossos jovens atletas. Ao longo dos anos sucederam transformações culturais que nos devem alertar para o facto de procurarmos outras formas de motivação de jovens praticantes. A modalidade por si só deixou de ser suficientemente impulsionadora da vontade dos jovens. A qualidade dos nossos treinadores deve ser outro desafio inalterável para a evolução do CAB. Garantir qualidade na intervenção é muito mais importante do que apenas dominar os conteúdos.  

 

Que palavra deixa aos atletas mais jovens que integram a formação do nosso clube? 

Muitas coisas poderia referir no sentido de os alertar para a importância da sua integração. No entanto, gostaria de mencionar a persistência como um dos valores determinantes na construção de um processo desportivo bem-sucedido. Saber lidar com a frustração, com o desencanto em determinado momento e acreditar que persistir leva-nos a alcançar objetivos que muitas vezes estão no plano virtual. Se 80% da motivação tiver origem no próprio jogador, então facilmente conseguirás absorver os 20% que restam e que surgem do exterior.  

 

Finalmente gostaria de deixar alguma mensagem aos adeptos do clube? 

O espetáculo competitivo só ficará completo se os adeptos entenderem realmente a sua importância no contexto social e desportivo do clube. A influência dos adeptos gera um sentimento de conforto e de retribuição. A mensagem é óbvia: apareçam e vivam cada momento. CAB 100% 

 

CoachJuca

TREINOS FORMAÇÃO

Continuar...


 



Hino Oficial do Clube Amigos do Basquete

 

 

 
 
 
 
 
cab-madeira.com © 2018. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: www.mdxmedia.com